Experimentamos a Maniçoba. Conhece?


Maniçoba / Foto: Embratur-Divulgação

Maniçoba / Foto: Embratur-Divulgação

Já ouvi muita gente dizer que na gastronomia nem tudo que é bonito é saboroso, e nem tudo que é feio é ruim. Prova disso é a maniçoba. Sua aparência é estranha, mas o sabor é inigualável. Esse prato de origem indígena é típico do estado do Pará e está presente no cardápio de uma das festas mais tradicionais – O Círio de Nazaré.

Eu experimentei a Maniçoba em Salvador. Confesso que no inicio tive um pouco de receio por conta do aspecto do prato, mas em seguida me rendi. O sabor das carnes se mistura bem ao das folhas cozidas e aos temperos. Esse prato é servido em vários restaurantes da capital baiana, porém é preciso ficar atento ao preparo e cozimento das folhas.

A Maniçoba pode ser acompanhada por arroz branco, farinha de mandioca e pimenta.

Muito consumida também no recôncavo baiano, essa iguaria é uma espécie de caldo feito à base de folha de mandioca e carne de porco e é bem parecida com a nossa tradicional feijoada.

Seu preparo é trabalhoso, (pode levar até sete dias) e requer alguns cuidados especiais. A maniva, como é conhecida a folha da mandioca, é venenosa, portanto é preciso cuidado no preparo do prato. As folhas devem ser cortadas e depois moídas. Em seguida, devem ser cozidas por sete dias, até que seja extraído todo o acido cianídrico. Depois é só acrescentar as carnes, que pode ser de porco ou bovina.

A Maniçoba pode ser acompanhada por arroz branco, farinha de mandioca e pimenta.

 

Receita de Maniçoba do Pará

3 kg de folha de maniva moída (mandioca brava)

Maniçoba do Pará / Divulgação

Maniçoba do Pará / Divulgação

1/2 kg de toucinho
1/2 kg de charque(carne seca)
1/2 kg de linguiça portuguesa
1/2 kg de paio
1/2 kg de lombo de porco
1/2 kg de orelha de porco
1/2 kg de rabo de porco
Alho picado a gosto
Pimenta de cheiro a gosto

Como Fazer 
No 1º dia, coloque a folha da maniva moída numa panela grande com bastante água. Deixe ferver durante todo o dia em fogo brando, sem deixar secar.
No dia seguinte, coloque o toucinho e deixe ferver.
No 3º dia, escalde todas as carnes e coloque na panela da maniva para ferver. Mexa de vez em quando.
No dia seguinte, acrescente o alho e a pimenta, deixe ferver por mais 6 horas, mexendo de vez em quando.
Sirva com arroz branco e farinha de mandioca crua.

 

Texto: Danielle Terenci