Hip-Hop em Ação celebra cultura de rua


A partir do dia 23 de agosto tem início a 7ª edição do Hip-Hop em Ação.

Serão seis dias, cinco deles com atividades abertas ao público, em três locais de São José do Rio Preto – SP.

Programação

Abertura

A primeira atividade, restrita a pessoas autorizadas, é na Fundação Casa, de Mirassol.

Os quatro elementos da cultura hip-hop (rap, DJ, break e graffiti) serão apresentados durante uma palestra.

Quarta-feira (23)

Na quarta-feira (23), tem o Cine em Ação, com a exibição do filme “Maestro do Canão”, sobre o rapper paulistano Sabotage.

Com comentários de Alien Man, “Maestro do Canão” começa às 19h30, no Centro Cultural Manoel Antunes (avenida Promissão, 472, bairro Eldorado).

Quinta-feira (24)

Na quinta-feira (24), é noite de Rock Master Party, tradicional festa paulistana que ganha sua versão rio-pretense no Sesc Rio Preto, a partir das 19h30.

A festa será animada pelos DJs Bepo, MF e André Rock Master.

Sexta-feira (25)

Na sexta-feira (25), a programação tem início às 17 horas, no Sesc Rio Preto, com um workshop de customização de jaquetas, ministrado pelo artista Wagner Wagz, de Florianópolis – SC.

A partir das 19h30 tem Sarau Urbano, edição Hip Hop em Ação, no Centro Cultural Vasco (rua São João, 1840, bairro Boa Vista).

Além de discotecagem, vai rolar também o espetáculo “Fluxo”, que aborda questões de mobilidade urbana.

Sábado (26)

O sábado do Hip-Hop em Ação começa às 10 horas, no Sesc Rio Preto, com a continuação do workshop de customização de jaquetas.

Também tem workshop de breaking, com b-boy Pelezinho, workshop de vídeo, com Alien Man, workshop de beat maker, com Leonardo Benfa e o bate-papo “Linha de Frente”, que vai reunir mulheres de diversas áreas de atuação, que vão conversar sobre o papel feminino no mundo atual.

Vão compor a mesa Luciana Pequim, Tida Vernucci, Andrea Capeli, Graziela Nunes, Joseane Teixeira, Fernanda Peixe e Michelle Monte Mor, do Hi-Mundim.

Pra encerrar tem discotecagem com DJ Míria, de São Paulo.

Domingo (27)

No última dia, o Cursinho Alternativo abriga a batalha de breaking 2×2. A competição vai reunir dançarinos de todo o estado e será comandada pelo b-boy Pelezinho.

A som fica na conta da banda Funk Pala.

Durante o evento fotógrafos convidados promovem o Click em Ação. As fotos serão usadas em uma exposição.

Pra contemplar o graffiti, artistas disputam quem faz a melhor assinatura na Batalha de Tags.

Vai ter também food truck, barber shop, estande de street wear e workshops.

Na Área 1 tem breaking, com os DJs Casper Back Spin e Bepo.

Hip-Hop em Ação

O evento, coincidentemente realizado no mês de aniversário do início da cultura hip-hop, tem como objetivo ajudar na formação dos adeptos e de levar informação para quem deseja um primeiro contato.

Reforçando que, com exceção da palestra de abertura, as demais atividades são abertas ao público.

O Hip-Hop em Ação tem coordenação-geral da professora Luciana Pequim, b-boy Ricka Back Spin e o artista de graffiti Edson Ramos na produção, e apoio do Sesc Rio Preto, Cursinho Alternativo e Centro Cultural Vasco.

Do Bronx

Foi em 11 de agosto de 1973 que a cultura hip-hop deu os primeiros passos, em uma rua do Bronx, bairro de Nova Iorque.

Surgiu como um movimento cultural entre latino-americanos, jamaicanos e afro-americanos do sul do Bronx.

O DJ Kool Herc é considerado um dos pioneiros do movimento.

O termo “hip” é usado no inglês vernáculo afro-americano (AAVE) desde 1898, e significa algo atual, que está acontecendo no momento. Já o termo “hop” refere-se ao movimento de dança.