Entediado ou estressado? Peça por Socorro!

Uma cidade para quem busca descanso e também esportes de aventura. Essa é Socorro, a 400 km de São José do Rio Preto e a 130 km de São Paulo.

A cidade, que faz parte do Circuito das Águas Paulista, está na Serra da Mantiqueira, em São Paulo. Não é daqueles lugares para ir com pressa ou com roupas sofisticadas.

Em Socorro, como diz o lema da cidade, ainda se vive. E com muita tranquilidade…

Fomos convidados pelo Comtur (Conselho Municipal de Turismo) e Banca de Notícias Comunicação para passar um final semana por lá e aproveitar algumas de suas atrações.

O que percebemos é que dois dias é muito pouco! A cidade é cercada por montanhas e tem no rio do Peixe, que atravessa o município, um ótimo local para a prática do rafting, que é a descida pelas corredeiras do rio em botes infláveis.

Infelizmente, por causa da baixa do rio, não foi possível fazer rafting. Mas experimentamos a tirolesa.

Socorro é conhecida como “Cidade Aventura” e além dessas duas opções, oferece arvorismo, rapel, downhill, trekking, escalada, asa delta…enfim, muitos esportes de aventura.

As pousadas são simples. A que ficamos, a Recanto dos Manacás, era muito aconchegante.

Como nos disse Erika Martines, secretária do Conselho de Turismo e Coordenadora do Núcleo de Hospedagem de Socorro, “quem quer pé na terra e estradas para se divertir com o seu 4×4, aqui é o lugar”.

Por outro lado, se você quer luxo, não recomenda-se a ida a Socorro.

A cidade tem cerca de 35 mil habitantes. Estivemos por lá durante o Festival Cultural de Inverno e vimos muitos jovens, famílias e também idosos.

Em Socorro, para onde você olha, lá está ela: a Serra da Mantiqueira e seus morros lindos.

No final de semana que passamos lá assistimos ao jogo do Brasil contra o Chile, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, na praça da Matriz, junto com o pessoal da cidade.

Foi divertidíssimo, sem confusões ou badernas. Nem mesmo lixo havia no chão. Além de simples, os moradores de Socorro mostraram ser muito educados e hospitaleiros.

Além dos roteiros de turismo de aventura, rural e de compras, vale a pena fazer um passeio pelo centro da cidade.

Ali, você irá ver algumas construções bem antigas. Socorro valoriza sua história e muitos casarões são abertos à visitação.

Nós visitamos o Casarão Alcindo de Oliveira Santos, na Praça da Matriz, onde funciona uma galeria de arte. E o melhor, conhecemos o artista que faz as obras, o Alcindo!

Outro casarão famoso é o Boulevard.Construído em 1894, tem estilo neo-clássico e é um dos mais bonitos e originais de Socorro.

O que comer em Socorro

hi-mundim-pizza-Socorro-menorNa cidade você vai encontrar muitas padarias, pizzarias, temakeria e bares.

Os mais famosos são o Jota Bar e o Lübeck Bar. Experimente a cerveja local, a Ecobier. Nós tomamos o chope escuro. Bem gostoso.

Tomamos o chope na Pizzaria e Choperia Estância Ramalho. A pizza é muito boa, massa fina e crocante.

Outro local recomendado, mas que não tivemos oportunidade de visitar é a Cachaçaria SantoMé, que fica no Caminho Turístico Rio do Peixe. Socorro também é produtora de cachaças.

Outras guloseimas que você pode experimentar por lá: os sorvetes Ademar, artesanais e com mais de 100 anos de história; Biscoitos DuBom, também artesanais.

Hospedagem

Nós ficamos hospedados na Pousada Recanto dos Manacás. Ela foi construída em meio a um vale na Serra da Mantiqueira.

O mais interessante é que ela segue práticas de sustentabilidade ambiental e também oferece acessibilidade.

Socorro, aliás, é reconhecida como a cidade de turismo acessível. A maioria de suas pousadas e atrações turísticas estão preparadas para receber turistas portadores de necessidades especiais.

Saiba mais sobre Socorro

hi-mundim-tirolesa-socorro-menorOs esportes de aventura, em sua maioria são praticados no Corredor Turístico do rio do Peixe.

Lá você encontra a Gruta do Anjo, a Cachoeiro do Monjolinho, o Parque Ecológico do Monjolinho, o restaurante e pesqueiro Nenê Oliani e o Parque dos Sonhos Aventura e Hotel. Foi aqui que fizemos a tirolesa.

Mas além desse circuito, há o Caminho Turístico da Pedra Bela Vista, onde há a fazenda Sant´Ana e o Mirante da Pedra Bela Vista, o ponto mais alto de Socorro, onde é possível praticar rapel de 98 metros e noturno, trekking de duas horas, asa delta, arco e flecha, caminhadas e slackline.

Ah! E lá tem um bar onde é possível comer uma ótima comidinha caseira e algumas porções. E nos sábados de lua cheia, o pessoal faz luau em volta da fogueira.

Caminho Turístico

Há também o Caminho Turístico dos Sonhos, mais voltado para o turismo rural, pois visita fazendas produtoras de leite e orgânicos. Confira:

  • Caminho Turístico dos Pereiras, também de turismo rural;
  • Caminho Turístico da Pompéia, onde há um balneário;
  • Caminho Turístico do Oratório;
  • Caminhos Turístico das Lavras
  • Caminho Turístico do Cristo Redentor, de onde o turista segue para o Mirante do Cristo (também com acessibilidade).

O turismo rural é responsável por cerca de 30% da demanda turística na cidade de Socorro, que recebe, em média 500 mil turistas ao ano, de acordo com o Núcleo de Turismo Rural da cidade.

Bom, como deu para notar, há muitas atrações em Socorro. E nós fizemos dois caminhos: O rio do Peixe e o da Pedra Bela Vista.

Por isso, uma dica: antes de ir, programe-se bem e veja o que quer fazer. Apesar de ser uma cidade pequena e os pontos turísticos serem próximos, as estradas são de terra e você não vai querer chegar e sair correndo dos lugares…

Estradas e carro

hi-mundim-estrada-socorro-menorOutro ponto que você deve ficar atento: as estradas que ligam o centro de Socorro às atrações turísticas são de terra e cascalho.

Por isso, o ideal é ir com um veículo preparado para isso, como um 4×4. Se não for possível, prepare-se. Pois seu carro vai passar por muitas pedras e terra.

Nós fomos com um sedã, motor 2.0. Em algumas subidas (bem íngremes) tivemos de colocar em primeira marcha.

Sempre com muito cuidado ao passar sobre pedregulhos e pedras.

Uma dica útil aprendida por lá: em curvas muito fechadas, onde não é possível ver se vem alguém na direção contrária, acione a buzina!

Mais sobre os roteiros

hi-mundim-rapel-socorro-menorA cidade com relevo montanhoso e corredeiras recebe cerca de 500 mil turistas por ano e oferece 20 atividades de aventura.

O rafting é a modalidade de aventura mais procurada pelos turistas. O rio do Peixe oferece vários níveis de dificuldade exigindo muita habilidade dos guias.

Para os iniciantes e crianças, o mais indicado é o minirafting com um percurso de 4 km e corredeiras bem tranquilas.

Já o de 7 km, com duração de 2h30, passa por 22 corredeiras e tem um percurso bem emocionante. É indicado para pessoas com mais de 15 anos.

Socorro oferece também outras atividades de aventura como boia-cross, canoagem, rappel, tirolesa, arvorismo, cavalgadas, caminhadas em trilhas e tantos outros programas que agradam turistas de todas as idades.

Os parques de turismo de aventura da cidade oferecem toda a infraestrutura para a prática destas atividades, além de segurança e guias capacitados.

Há restaurantes, vestiários, chuveiros, estacionamento e o turista pode passar o dia inteiro no local praticando várias atividades ou, simplesmente, tomando sol a beira do rio.

Turismo acessível

Referência nacional em turismo acessível, Socorro possui cerca de 10 atividades de aventura totalmente adaptadas a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

A maioria dos hotéis e pousadas da cidade possui apartamentos adaptados para receber hóspedes com deficiências físicas e visuais.

Todos habilitados e certificados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial), ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e Abeta (Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura).

Turismo Rural

hi-mundim-organicos-socorro-menorPara os que não gostam da adrenalina das atividades de aventura, o turismo rural é uma ótima dica.

É possível fazer visitas a fazendas históricas, alambiques, pesqueiros, queijarias e produtores de alimentos orgânicos e frutas.

No roteiro Caminhos da Roça, por exemplo, fazendas, sítios e pesqueiros da cidade abrem as porteiras para uma volta às raízes caipiras.

A mesa farta, o famoso café caipira e as atividades do campo, como ordenha, cavalgadas, cuidado com os animais, colheita de frutas no pé, agradam todas as gerações.

Turismo de Compras

hi-mundim-malhas-socorro-menorE a cidade atrai aqueles que adoram umas comprinhas…

Socorro é um dos maiores polos de fabricação de malhas e tricô do Estado de São Paulo.

Possui dois tradicionais centros de compras, o Moda Lojas de Fábrica e a Feira Permanente de Malhas.

Nesses locais, mais de 100 lojas apresentam coleções de moda a preços imbatíveis (casacos com preços a partir de R$ 15, quando estivemos por lá, em junho de 2014).

Roupas femininas, masculinas e de crianças direto do fabricante com preços cerca de 60% mais baratos em relação às lojas dos grandes centros.

Várias lojas oferecem também roupas com tamanhos especiais, de G1 a G4.

Atividades de aventura em Socorro:

  • Rafting – descida de rios e corredeiras em botes infláveis com capacidade para até cinco pessoas mais o instrutor.
  • Boia Cross – descida de rios sobre grandes boias individuais de borracha. O turista fica sentado sobre uma boia e utiliza as mãos como remo.
  • Duck – caiaque inflável com capacidade para até duas pessoas, feito de material apropriado para descidas em rios e corredeiras.
  • Arvorismo – percurso suspenso na altura da copa das árvores com vários obstáculos, travessia de pontes e cordas.
  • Tirolesa – cabo aéreo preso em dois pontos onde o turista se desloca através de roldanas.
  • Rapel – técnica vertical de descida de paredões, rochas e demais obstáculos, que utiliza cordas presas ao corpo através de equipamentos específicos, proporcionando toda a segurança necessária.
  • Acqua Ride – atividade de aventura praticada em rios com corredeiras. Em um minibote inflável, o turista se posiciona de barriga para baixo e utiliza as mãos como remos.
  • Eco-boat – passeio de banana boat puxado por uma lancha, por um trecho de remanso do Rio do Peixe, com parada em uma espetacular cachoeira.
  • Espeleoturismo – exploração de cavernas e grutas.
  • Down-hill – uma modalidade de ciclismo que consiste em descer o mais rápido possível uma montanha, superando alguns obstáculos. Atividade de aventura somente para esportistas.
  • Caminhada (trekking) – percorrer trilhas ecológicas ou trajetos em meio à natureza com diversos níveis de duração e dificuldade.
  • Asa Delta – modalidade de voo livre – somente para esportistas.
  • Parapente – é uma modalidade de voo livre que pode ser praticado tanto para recreação quanto para competição. É semelhante a um paraquedas, pois também tem uma estrutura flexível. Atividade somente para esportistas.
  • Mountain Bike – modalidade de ciclismo. É praticado em estradas de terra, trilhas em fazendas, montanhas, parques e até na cidade. Somente para esportistas.
  • Off Road – atividade realizada em meio à natureza em veículos motorizados (motos, quadriciclos, jipes ou caminhonetes). Os percursos são fora de estrada ou em estradas de terra com obstáculos naturais. Atividade de aventura somente para esportistas.
  • Escalada – atividade esportiva cujo objetivo é atingir o cume de uma montanha, parede rochosa, bloco ou parede/muro de escalada.
  • Cavalgada – Passeio à cavalo
  • Cachoeirismo – descida de quedas d’água, seguindo ou não o curso d’água, usando técnicas verticais.
  • Canoagem – percurso feito em águas calmas (em canoas) ou agitadas (com caiaques) como lagos, mar, oceano, represas ou rios.

*Hi-Mundim viajou a convite do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Socorro e Banca de Notícias Comunicação